5 de dez de 2008

monografia apresentada

Apresentei a monografia na quarta-feira. A banca foi formada pelo professor orientador Emerson, a Professora Diane e o Professor Franchesco.
Ultrapassei o tempo disponível - 15 minutos. Pelas minha contagem cheguei a 17, mas o orientador disse que foram apenas 50 segundos (?).
Enfim, os comentários depois da apresentação: a Diane disse que o trabalho não perdia o mérito pelos erros - de citacões, dos parágrafos com a primeira pessoa do plural (?), da falta de itálico inclusive no título (ué, será que "blogosfera", por ter essa origem estrangeira, também tem de receber itálico?) - mas que ficou devendo alguma coisa na hora em que citei as conversações entre os blogs. Houve uma mudança brusca de foco no terceiro capítulo. No terceiro capítulo coloquei alguns exemplos de blogs, mas citei um bloco de comentários e depois um de resposta do blogueiro nos comentários. Ela disse que queria "mais", ou que ficou faltando alguma coisa...
Deu a entender também que não atingi os objetivos que tinha proposto, e nem provado as hipóteses na conclusão. Realmente não entendi direito, não sei se seria o caso de "enfrentá-la", dizendo qualquer coisa em defesa do trabalho, lembrei de que o fiz com atraso.
O prof. Franchesco falou bastante - foi o que mais falou. Estranho ver esse professor falar: ele tem "tiques" diversos, que vão se misturando ao que ele fala; logo o que era português com sotaque italiano virou um portaliano, e eu fiz um esforço danado para entender o que ele fala-gesticulava. Ele criticou o trabalho por vários aspectos: do problema da internet e o excesso de informação; da qualiadade da informação e do uso da internet para divulgação de qualquer tipo de informação - ele até lembrou que os atentados de 11 de setembro foram viabilizados por trocas de informação entre terroristas na rede. Disse também que o tema era amplo, que talvez
houvesse faltado um foco. Ele ainda me perguntou qual era a importância social que eu via nesse ambiente; eu disse que via a importância de uma informação socializada, de uma informação cujas fontes eram indicadas, pelos rankings estabelecidos e tal...
Depois, falou sobre a qualidade da informação, "nós profissionais da área", então os blogs representariam um problema por causa da informação não oficial.
Bom, os dois concordaram que o trabalho não perdia pontos e tal, e que o tema era interessante e atual... (entendi que perdia e que não perdia...)
E o prof. Emerson, finalmente, disse que sempre me apontou o foco, o foco, e que me despejou n livros. Após a "reunião" da banca (na qual todos os que estavam assistindo a monografia e eu deveríamos sair da sala), voltei para ver minha nota: 9,6.

Sinceramente, uma nota muito alta... devido ao número de falhas e críticas que ouvi.
Mas tá bom, fui aprovado... Acredito que o texto não tenha ficado tão ruim. Mas que o esforço, e não a qualidade, tenham merecido a nota.

Nenhum comentário: