1 de out de 2008

introdução - versão 1 (parte 1/2)

Sim, me pergunto como começo esta monografia. Claro: pelo começo. Sim, mas é preciso introduzir o tema. Sinto-me obrigado a iniciar com uma repetição (tosca) do projeto de pesquisa. Realmente é o primeiro capítulo que me preocupa... o dia 7 de outubro está ali, e eu prestes a cair nele... putz!

Obs: é ainda uma versão que vai passar por vários filtros... por isso o texto está tão ruim. Mas publico tudo, claro, para ver aqueles que lêem ver como é que vão as coisas, rs...

*****
1. Introdução

As redes de computadores surgiram como uma forma de compartilhar informações, evitando redundâncias e facilitando o acesso de múltiplos usuários. Restrita inicialmente ao âmbito militar estadunidense, ela expandiu-se rapidamente ao ser aberta para uso comercial e hoje o que temos é uma rede interligando o mundo todo.

A informação e a colaboração são dois dos pilares da comunicação na internet. Fóruns, portais, comunidades, wikis, blogs e ferramentas de busca são alguns dos meios hoje utilizados para divulgação e aquisição de informações sobre os mais variados temas. Com a ascensão da web 2.0, houve uma grande evolução na experiência do internauta, e tornou-se mais fácil criar e administrar qualquer uma dessas ferramentas.

Dentre esses meios da internet estão os blogs, cujo nome veio da “contração da expressão inglesa weblog. Log significa diário, como o diário de um capitão de navio. Weblog, portanto, é uma espécie de diário mantido na internet por um ou mais autores regulares.” (HEWITT, 2007)

Dada a relevância crescente dos blogs como nova forma de publicação e discussão  de conteúdos, nota-se sua adoção cada vez maior como ferramenta de divulgação e obtenção de informação. Alguns efeitos podem ser percebidos:

  • Blogs deixam de ser apenas “diários virtuais” tornando-se ferramentas de divulgação de conhecimento;
  • Criação e utilização de licenças específicas a para tratar dos direitos autorais. Exemplo: “Creative commons” ;
  • Utilização de ferramentas para geração de renda pelo blog e profissionalização dos blogueiros. Exemplo de ferramenta: Google Adsense;
  • Criação de componentes que podem ser facilmente adicionados aos blogs – “gadgets”, códigos de script prontos e “plugins”, ou seja, modularização.
  • Blogs são utilizados como fonte publicação por grandes empresas – não apenas os jornais possuem, em seus sites, blogs de seus principais colaboradores, mas diversas empresas os utilizam;
  • Sites indexadores e rankings – como Technoratti, Ueba e Digg;
  • Backlinks: Blogs têm links uns para os outros, montando uma rede de assuntos relacionados; o recurso de “backlink” permite que se acessem as diversas postagens sobre determinado assunto em vários blogs.
(continua - ir para a parte 2)

Nenhum comentário: